Archive for the ‘Queda de Cabelo’ Category

Dicas para reduzir a queda de cabelo na menopausa

Dentre os muitos desconfortos vindos juntos com a menopausa, sem dúvida, está o da queda excessiva dos cabelos. Por isso, resolvemos mostrar aqui algumas dicas para reduzir a queda de cabelo na menopausa.

Devido à alterações hormonais nessa fase da mulher, é comum surgirem alguns problemas, como a queda de cabelo, embora sua origem possa não necessariamente estar ligada à menopausa.

É bom lembrar que muitos fatores podem comprometer a saúde dos fios, e a diminuição dos níveis de hormônio feminino é só um deles.

Pesquisas relacionam a queda de cabelo à diminuição da produção de estrogênio e progesterona, hormônios que têm ligação direta tanto no processo de crescimento do cabelo como na sua queda.

Dicas para reduzir a queda de cabelo na menopausa

Dentre as soluções para o problema, o produto mascável gummy hair funciona muito bem juntamente shampoos específicos para esse fim e tratamentos com máscaras, como os mais populares. Porém, existem alguns cuidados básicos que podem ser de grande ajuda nessa fase da mulher, que vão ajudar não só a combater a queda como a resolver outras questões ligadas a beleza e saúde dos cabelos e da pele. Confira.

1. Estresse sob controle

Sem dúvida, o estresse pode acarretar em uma infinidade de problemas, dentre eles a queda. Por isso, principalmente, nessa fase, vale dar uma atenção especial ao seu bem-estar, evitando situações estressantes, que podem desencadear distúrbios hormonais. Sem falar que a redução de estrogênio costuma alterar a química do cérebro, trazendo oscilações de humor e causando ansiedade e depressão.

Portanto, a dica é procurar relaxar, investindo em hábitos de relaxamento, como ioga, exercícios respiratórios, terapias, entre outros.

2. Lentilha no cardápio

Embora muita gente não saiba, mas as lentilhas possuem muito ferro, um mineral que melhora a circulação e a oxigenação das células, garantindo um desenvolvimento saudável do folículo piloso.

3. Água para hidratar

O corpo precisa estar sempre hidratado, só assim manterá o cabelo hidratado e forte. Por isso, procure aumentar o consumo de água e de líquidos saudáveis. Na verdade, a água promove um bem para o organismo como um todo, por isso, procure consumir, ao menos, 8 copos por dia.

4. Massagens como aliadas

As massagens estimulam a circulação sanguínea no couro cabeludo, facilitando a oxigenação e a nutrição do folículo piloso, isso tudo além de ajudar a relaxar, combatendo os efeitos negativos do estresse.

5. Quanto mais natural, melhor

Como resultado das flutuações hormonais, o cabelo está enfraquecido, por isso, o quanto mais puder mantê-los em sua forma natural, melhor. Ou seja, se não puder evitar, ao menos, diminua ao máximo o uso de tinturas químicas, ferramentas térmicas, xampus agressivos e similares.

  • Vale considerar também:
  • Cortar as pontas dos cabelos, a cada 2 meses;
  • Usar shampoos e condicionadores feitos de ingredientes naturais;
  • Deixar o cabelo secar ao ar livre;
  • Procurar pentear os fios delicadamente, com a ajuda de uma escova de cerdas naturais.

No mais, para prevenir a queda de cabelo, procure manter uma dieta saudável, rica em ácidos graxos ômega 3, proteínas, antioxidantes, vitaminas e minerais, frutas, vegetais e carnes magras.

Descubra quais são os graus de calvície?

Antes de falarmos sobre os graus da calvície, precisamos esclarecer que a queda de cabelos é considerada normal, pois os fios passam por um ciclo de nascimento, crescimento e morte.

Passa a ser considerada doença quando esta queda se torna acentuada. Você vai poder observar isto na sua escova de cabelo, no seu travesseiro, nas roupas e etc.

Quando a quantidade é maior que a habitual você deve procurar um médico especialista que pode confirmar o diagnóstico.

Um especialista em queda de cabelos (Dr. James Hamilton), conseguiu determinar os graus de calvície e os classificou em sete níveis que ajudarão o paciente na escolha do tratamento cirúrgico ou clínico.

  • Primeiro grau

É uma fase quase imperceptível. Apesar de já se enquadrar no diagnóstico de calvície, nesta fase a queda é pouco acentuada e se dá nas entradas superiores da testa sem marcar a baixa do volume capilar. Este nível é bem comum entre os homens na faixa etária de 40 anos.

  • Segundo grau

Nesta fase a perda dos cabelos é um pouco mais acentuada em relação a fase anterior. Ainda se localiza somente na região da testa e não afeta as outras áreas do couro cabeludo. É uma fase considerada ainda inicial e pode ser realizado tratamento preventivo para que a situação não se agrave.

  • Terceiro grau

Nesta fase as “entradas” da testa começam a ficar acentuadas e já se percebe a redução dos fios que se estendem para a parte superior da cabeça. Neste caso a calvície já começa a se agravar e o tratamento indicado geralmente é o implante.

  • Quarto grau

Nesta fase a queda de cabelos já atinge a coroa (parte superior da cabeça) e suas falhas se tornam impossíveis de não serem notadas. Nesta fase você já estará com título de “careca”. Nesta fase, geralmente, o tratamento indicado também é o implante ou você também pode fazer alguns tipos de tratamentos para calvície que funciona muito bem também.

  • Quinto grau

Nesta fase ocorre a junção da área da coroa (parte superior da cabeça) com as “entradas” da testa. A calvície é uma doença capilar que atua sempre de modo progressivo.

  • Sexto grau

Nesta fase a falta de cabelos já predominou toda a coroa e as estradas restando poucos fios nas áreas laterais. Esta fase é o último estágio para realizar um transplante capilar que deve ser dividido em duas etapas.

  • Sétimo grau

É a última fase, quando a calvície afeta toda a área da coroa e da testa.  Neste caso o implante não é indicado pois as áreas “doadoras” (que são as laterais), são menores que a área receptora. Saiba mais detalhes no vídeo abaixo: